Nova Hilux movida à hidrogênio começa a ser testada em 2023

Uma novidade que pode fazer a eletrificação do modelo demorar mais

nova Hilux movida à hidrogênio
(Foto: Divulgação)

A Toyota ainda está relutante em investir tudo em veículos elétricos e está tentando tirar o máximo proveito do mogor de célula de combustível que foi pioneira com o Mirai. Desta vez, a montadora japonesa anunciou um consórcio para obter financiamento do governo do Reino Unido para desenvolver uma picape de célula de combustível. A nova Hilux movida à hidrogênio é um projeto que inova e revoluciona o mercado.

Quando se trata de eletrificação, a Toyota continua a ir contra as tendências da indústria como um jogador que está ciente de perder, mas ainda dobra a aposta, esperando que as marés possam virar.

A fabricante do Mirai movido a célula de combustível quer desenvolver ainda mais a tecnologia de célula de combustível de hidrogênio e transplantá-la para uma picape Hilux. Mas, em vez de apostar seu próprio dinheiro, a Toyota estabeleceu um consórcio com outras quatro empresas britânicas para receber financiamento do governo do Reino Unido.

Nova Hilux movida à hidrogênio é um investimento que vai contra a tendência de carros elétricos

nova Hilux movida à hidrogênio fotos
(Foto: Divulgação)

A Toyota não admitiu e, em vez disso, afirma que precisava da experiência dessas empresas envolvidas. De acordo com o comunicado de imprensa da Toyota, há é uma consultoria que “apoiará a integração técnica dos componentes da célula de combustível no chassi Hilux”.

A ETL contribuirá com suas soluções de gerenciamento térmico para o projeto, enquanto a D2H trará sua experiência termodinâmica. Finalmente, a Thatcham Research ajudará com a segurança de acidentes e classificações de seguro.

Claro, a Toyota não poderia ter feito isso sem eles, e não me refiro ao desenvolvimento da Hilux de célula de combustível. A Toyota tem experiência suficiente com a engenharia de um veículo de célula de combustível. Mas, apesar disso, estamos bastante certos de que não poderia ter obtido financiamento do governo do Reino Unido sem envolver essas empresas britânicas no projeto.

Financiamento

nova Hilux movida à hidrogênio lançamento
(Foto: Divulgação)

A Toyota solicitou financiamento através do Centro Avançado de Propulsão (APC) para o desenvolvimento de veículos de emissões zero há um ano. Os fundos cobrirão o desenvolvimento de um protótipo Hilux movido a célula de combustível usando componentes de célula de combustível Toyota de segunda geração, como os do mais recente Toyota Mirai.

O projeto é liderado pela Toyota Motor Manufacturing UK (TMUK) com o apoio técnico da Toyota Motor Europe (TME) para “permitir que as equipes sediadas no Reino Unido construam sua própria experiência e autossuficiência para desenvolver capacidades detransmissão de hidrogênio de próxima geração”.

A Toyota ainda acredita que as células de combustível de hidrogênio podem ser usadas para descarbonizar setores de transporte onde os veículos elétricos à bateria não são adequados.

Depois de ver a Caterpillar demonstrando um caminhão de mineração gigante elétrico a bateria, nos perguntamos o que esses setores poderiam ser. No entanto, a Toyota produzirá os protótipos Hilux de célula de combustível na unidade TMUK em Burnaston em 2023. Eventualmente, se for bem-sucedido, o projeto passará para a produção em pequena série.

Leia também:

Novo Volkswagen Santana: Modelo foi “enterrado” pelos SUVs e carros elétricos

Nova picape Chevrolet Montana é lançada e custa até R$ 140.490 com motor 1.2 Turbo Flex

Nova Hyundai Santa Cruz Night 2.5 Turbo oferece visual exclusivo e potência atualizada

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios são marcados com *